No dia 5 de maio de 2021 os canais digitais da Associação Espírita Fé e Caridade apresentaram a palestra “Que queres que te faça?” com o expositor Pedro Paulo Amorim. A palestra girou em torno do Livro As perguntas de Jesus do autor Felipe Truccolo Mascarenhas, pela editora da Federação Espírita do Rio Grande do Sul – FERGS, no ano de 2021.

O livro conta com 15 capítulos que versam sobre dez perguntas referentes aos Evangelhos (Novo Testamento) e cinco perguntas referentes ao livro Boa Nova, de Francisco Cândido Xavier ditado pelo espírito Humberto de Campos.

A relação que a Doutrina Espírita guarda com o livro confunde-se com sua própria origem, pois, sempre que abordamos algum tema relativo ao livro, ou ao letramento e à sua importância para o Espiritismo, salta à nossa lembrança a pessoa do próprio codificador da Doutrina Espírita, Allan Kardec, e sua atuação como educador durante mais de trinta anos.

O Espiritismo é uma religião letrada, codificada, na qual O LIVRO, a LEITURA e o ESTUDO ocupam, junto com a CARIDADE e a MEDIUNIDADE, um lugar de destaque no seu sistema ritual. Kardec, ao longo de seus livros e artigos na Revista Espírita, procurou demonstrar como característica principal da Doutrina o seu tríplice aspecto, afirmando que o Espiritismo revelava-se como RELIGIÃO, CIÊNCIA e FILOSOFIA.

Que queres que te faça?

O capítulo analisado durante a palestra foi o nono, com a célebre pergunta de Jesus “Que queres que te faça?”, encontrada no Evangelho de Marcos no capítulo 10 no trecho compreendido entre os versículos 46 a 52.

E depois, foram para Jericó. E, saindo ele de Jericó com seus discípulos e uma grande multidão, Bartimeu, o cego, filho de Timeu, estava assentado junto do caminho, mendigando. E, ouvindo que era Jesus de Nazaré, começou a clamar, e a dizer: Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim. E muitos o repreendiam, para que se calasse; mas ele clamava cada vez mais: Filho de Davi! tem misericórdia de mim. E Jesus, parando, disse que o chamassem; e chamaram o cego, dizendo-lhe: Tem bom ânimo; levanta-te, que ele te chama. E ele, LANÇANDO DE SI A SUA CAPA, levantou-se, e foi ter com Jesus. E Jesus, falando, disse-lhe: QUE QUERES QUE TE FAÇA? E o cego lhe disse: Mestre, que eu tenha vista. E Jesus lhe disse: Vai, a tua fé te salvou. E logo viu, e seguiu a Jesus pelo caminho.
— Marcos 10:46-52 (grifos nossos).

Quando Jesus pergunta “Que queres que eu te faça?” a resposta óbvia seria que aquele homem cego, vivendo da mendicância desejava a cura para a sua cegueira. Porém, ao analisarmos com mais cautela a situação, poderemos chegar à conclusão que ele poderia não querer isso…

O que representava a capa para o cego de Jericó? E a pergunta de Jesus, o que ela representa para Bartimeu e para nós?

Felipe Truccolo Mascarenhas nos apresenta uma visão empolgante sobre essas questões e também sobre compaixão e caridade, particularmente para nós espíritas. Além disso, nos apresenta características sobre como viviam e como eram encarados pela sociedade da época em que Jesus encontrava-se encarnado entre nós, os pobres, sobretudo os mendigos.

Para finalizar, Mascarenhas nos lembra da brilhante analogia feita pelo autor gaúcho Jason de Camargo, ex-presidente da FERGS, entre o orgulho, o egoísmo e a miopia. Destacando o fato de que o egoísmo e o orgulho, semelhantes à miopia, prejudicam o nosso foco em relação às experiências por nós vividas.

A inclusão em nossas vidas dos valores aconselhados por Jesus, constantes nos Evangelhos, representam as lentes que nos possibilitam combater a miopia, tão prejudicial ao nosso desenvolvimento espiritual e moral, uma vez que, essas enfermidades nos impedem de exercermos a escolha correta para as nossas ações diárias.

As Perguntas de Jesus é um livro muito bom que nos ajuda a mantermo-nos atentos às indagações de Jesus a respeito de nossas vidas e condutas como cristãos, seus irmãos e filhos de Deus.

Paz e bem meus irmãos.

Acompanhe agora a íntegra da palestra que inspirou esta publicação:

* Colaborou para esta publicação: Pedro Paulo Amorim.
** Imagem em destaque:
Alvin Decena via Pexels.

Categorias: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *