Quando jovens, alguns de nós por vezes questionamos: “como vim parar nessa família?”. Em palestra à Associação Espírita Fé e Caridade, Nelson Mate deixa claro que nossa inserção em qualquer grupo familiar nunca é por acaso.

Para melhor compreender o tema, devemos começar separando os dois conceitos: família e parentela. Segundo o livro Caminho, Verdade e Vida, pelo espírito Emmanuel, psicografado por Francisco Candido Xavier:

  • Família é um conceito mais profundo. Está relacionado ao símbolo eterno dos laços do amor.
  • Parentela tem a ver com as vicissitudes que passamos para corrigir nossos erros, o cadinho de lutas, em que devemos diluir as imperfeições dos sentimentos, fundindo-os na liga divina de amor para a eternidade.

Hoje, experimentamos um conceito de família muito mais amplo, e por isso, mais próximo do conceito espiritual.

Por que estamos em nossa família nessa existência?

Segundo o livro Vida e Sexo, de Emmanuel pela psicografia de Francisco Candido Xavier, existem dois tipos de família: a de laços espirituais e a de laços corporais. A família de laços espirituais se fortalece nas várias existências, tem função educadora e regenerativa. Ou seja, passamos por essa experiência completa para resgatar falhas, ou mesmo para agradecer àqueles que nos acolheram. 

Temos, dessa forma, no instituto doméstico uma organização de origem divina, em cujo seio encontramos os instrumentos necessários ao nosso próprio aprimoramento para a edificação do Mundo Melhor.
— do livro Vida e Sexo.

Como o palestrante Nelson Mate comenta na palestra, “é natural que hajam conflitos. Raros são os lares completamente harmoniosos”. Às vezes é difícil conviver. Saibamos portanto que família se baseia em amor, em compreensão, principalmente num momento em que as pessoas estão cada vez mais carentes de tolerância e paciência. 

Nosso mestre Jesus tem a missão de nos educar para sairmos da ignorância em direção à inteligência, e necessitamos superar esses desafios para atingir a evolução espiritual. O que precisamos é tentar cada vez mais pensar como espíritos imortais que somos, e tentar superar as pequenas vicissitudes que temos no caminho.

Família e Jesus

Devemos sempre tentar cultivar em nossos lares a presença de Deus, de Jesus, da religiosidade. Criando um clima de harmonia, de tranquilidade, nossos percalços parecerão mais leves, nossos fardos mais leves. 

Com a ajuda de nossos amigos da espiritualidade e, sobretudo, confiando em nosso amigo maior Jesus, temos a certeza de que daremos mais um passo em direção à perfeição, nesse caminho contando com a ajuda de nossa família.

Acompanhe na íntegra a palestra que inspirou esta publicação:

Referências:

1. “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, por Allan Kardec.

2. “O Livro dos Espíritos”, por Allan Kardec.

3. “Vida e Sexo”, por Emmanuel (psicografia de Francisco Candido Xavier).

4. “Caminho, Verdade e Vida”, por Emmanuel (psicografia de Francisco Candido Xavier).

5. “SOS Família”, por Joanna de Angelis (psicografia de Divaldo Pereira Franco).

*Colaborou para esta publicação: Ana Carolina Rodrigues.
**Imagem em destaque via Pexels.com.

Categorias: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *