Com objetivo de nos inspirar e motivar ao estudo e à prática da Doutrina Espírita, o blog da AEFC passa a publicar semanalmente uma série de artigos contendo algumas mensagens trazidas pelos amigos espirituais, por via mediúnica, no trabalho de Desobsessão desta Casa Espírita de Amor.

Esta casa, este lar: AMA, AMPARA e ACOLHE. 

Boa leitura a todos!

Escolhas 

Onde andais? Nas luzes do amor ou nas trevas da dor? 

Onde vossos corações estão? Nas alcovas das ilusões ou soltos na caridade aos irmãos? 

O que quereis? Os amores acrisolados na vaidade ou a singeleza da humildade? 

O que vos atinge a alma? A ingratidão galopante ou as boas ações revigorantes? 

Como podeis observar, são as escolhas que vos direcionam os pés. 

Vivam no itinerário do amor, através das orações que confortam e iluminam. 

Amem, pois esta é a chave que vos abrirá as portas das vidas futuras. 

Um grande abraço deste companheiro de vossa Casa. 

Com eterna gratidão, Cipriano Lima. 

Um abraço também do vosso amigo Osvaldo Mello. 

— Cipriano Lima e Osvaldo Mello. (Página psicografada em 10 de junho de 2015)

A fé e a razão 

Bastará ao trabalhador das lides do Cristo a fé para que os trabalhos sejam levados a termo? Não, vos afirmamos! Pois que a esta questão é necessária a análise baseada na razão que nos diz que nem toda a fé é equipada com a segurança dos atributos desta mesma razão. 

Em vossos trabalhos, usai constantemente da união necessária entre o coração e a razão, pois que somente assim a fé tonar-se-á robusta, firme e segura. Reuni-vos, todos, em torno do estudo e da análise. Não permitais, jamais, que um único engano entre vós, trabalhadores desta casa, vos possa confundir, semeando entre o trigo já pronto o joio do desentendimento e das ideias pessoais que por tantas vezes não passam de reflexos de ideias semeadas entre os trabalhadores da boa nova. 

A doutrina do Cristo, aqui representada pela doutrina dos espíritos, traz em si todas normas de segurança que, uma vez observadas, assegurarão que os enganos do passado não mais assomem entre os trabalhadores. 

Paz, união, amor, trabalho e solidariedade são ferramentas, instrumentos que a todo momento devem ser recordados e postos em prática. É preciso que o ideal do Cristo seja a viga mestra a sustentar as instituições que, mais do que de paredes, de chão e teto, devem ser formadas no amor, na humildade e no trabalho. 

Eis a verdadeira fé, baseada nas ações do coração, mas, sobretudo, na prudência da razão que sabe amar. Francisco, vosso irmão em Cristo, Jesus! 

— Irmão Francisco. (Página psicografada em 17 de junho de 2015).

A existência do bem 

Por acaso o céu deixa de existir em sua esplendorosa cor azul anil pela presença das nuvens? 

Por acaso a célula deixa de existir quando não a vês da formação do tecido? 

Por acaso deixa de existir o trabalhador quando há contemplação da obra acabada? 

Assim também é o amor que nunca deixará de existir, mesmo no breu da infantilidade dos sentimentos. 

Assim também é a paz que espera a brecha da tolerância para se expor. 

Assim também sois vós que ansiais ajudar os irmãos, mas ainda se vêem conspurcados nos instintos. 

Oremos. 

Vivenciemos a tolerância. 

Sejamos firmes na necessidade da paz. 

Finquemos a bandeira espírita através do amor. 

— Souto Maior (Página psicografada em 13 de abril de 2016)

Leia também:

Ouça uma mensagem de esperança, gravada nos Episódios Diários da AEFC

* Imagem em destaque via pexels.com

Categorias: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *